Postagens Etiquetadas ‘audiovisual’

Cinema nacional cresce no 1º semestre de 2013

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) publicou nesta quarta-feira (24/7) o Informe de Acompanhamento do Mercado, que mostra o Desempenho do Segmento de Salas de Exibição. O relatório confirma e amplia a tendência de aumento da participação de obras nacionais iniciada no segundo semestre de 2012.

O público dos filmes nacionais nos primeiros seis meses de 2013 registra o melhor momento em participação de bilheteria desde o lançamento de “Tropa de Elite 2″, em 2010. No período, o número representou uma participação do mercado de 18,6%.

“O crescimento da participação de mercado do cinema nacional mostra que distribuidores e produtores estão apostando cada vez mais em filmes brasileiros de diferentes gêneros, voltados para diferentes fatias do público”, declarou Manoel Rangel, diretor-presidente da Ancine.

Os picos semanais de participação de público dos filmes nacionais no primeiro semestre ultrapassaram 35%, com os resultados de “De Pernas pro Ar 2″, lançado na última semana de 2012, e de “Vai que Dá Certo”, lançado na 12ª semana. A participação de público alcançada no primeiro semestre de 2012 (5,47%) foi superada em 25 das 26 semanas deste semestre.

Apenas no primeiro semestre de 2013, o cinema brasileiro atraiu 13,6 milhões de espectadores, gerando uma renda de R$ 141,9 milhões. Os números correspondem a cerca de 90% dos registrados em todo o ano de 2012. Enquanto no primeiro semestre de 2012 nenhum filme nacional alcançou a marca de 1 milhão de espectadores, nos primeiros seis meses de 2013, cinco já venderam mais de 1 milhão de ingressos e integram a lista das 20 maiores bilheterias do semestre.

Levando em conta os dados acumulados nos últimos 12 meses, os filmes brasileiros foram responsáveis pela venda de 25,3 milhões de ingressos, número bem próximo ao alcançado em 2010, ano em que “Tropa de Elite 2″ levou mais de 11 milhões às salas. Desta vez, entretanto, o público foi bem menos concentrado, com nove produções alcançando a marca de mais de 1 milhão de espectadores desde junho de 2012.

Outro dado que chama a atenção é o número de lançamentos brasileiros nos últimos 12 meses: 107 filmes nacionais entraram em cartaz em salas de cinema no período. Comparando com anos anteriores, esse número indicaria um dos melhores resultados da história do cinema brasileiro, atrás apenas do número de lançamentos registrados em 1984.

O primeiro semestre do ano registrou a abertura de 83 novas salas de cinema, levando o parque exibidor brasileiro a um total de 2.571 salas. Os municípios de Caucaia (CE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Planaltina (GO), Santa Quitéria (CE) e Xinguara (PA) que não possuíam cinema ganharam salas comerciais de exibição.

Clique aqui para ver o informe na íntegra.

(*Com informações da Ancine)

SEDA – Semana do Audiovisual de Juiz de Fora – 2013

20130619-111429.jpg

TV via internet vira receita para as teles

Os pacotes de televisão por assinatura via internet, ou IPTV, devem ajudar as operadoras de telecomunicações a agregar receita, com serviços de maior margem. Empresas como Telefônica e Oi já anunciaram que ao longo deste quarto trimestre vão começar a operar nestas plataformas. Focados em clientes de maior renda, estes pacotes buscam melhor experiência de vídeo, com serviços diferenciados, em um ambiente de maior concorrência.

A estratégia das empresas em operar TV paga via internet é uma tendência mundial e encontra respaldo na necessidade cada vez maior de ofertar conteúdo adicional aos assinantes, como o vídeo sob demanda.

Levantamento elaborado pela Ericsson, que será responsável pela integração de sistemas da plataforma de vídeo da Telefônica/Vivo, realizado em 12 países, revela que 41% de um universo de 12 mil clientes estão dispostos a pagar mais por uma melhor experiência. Ou seja, podem pagar por conteúdo de TV e vídeo em alta definição.

Segundo analistas do setor de telecomunicações, os serviços de IPTV, além de margem maior, pelos preços dos pacotes mais caros e para classes de renda mais altas, que demandam conexões mais velozes de internet, têm custos menores de instalação. Isso, principalmente, se o cliente já contar com uma infraestrutura de banda larga com fibra ótica. Dessa forma, será possível passar um maior número de serviços pelo mesmo ponto, sem a necessidade de um novo cabo.

Outro ponto a favor são os investimentos para aquisição do clientes. Apesar de ser o serviço que mais cresce em penetração no País, a distribuição de sinais de televisão e de áudio por assinatura via satélite (DTH) gera um alto custo para conquista de clientes, proporcionando margens mais baixas. A necessidade de aquisição de capacidade em satélites é o que reduz o retorno às teles sobre o investimento.

No caso da Telefônica/Vivo, os serviço de TV por assinatura com tecnologia IPTV poderão ser acessados em São Paulo por cerca de 20% de sua base de clientes. A meta da empresa é chegar em meados de 2013 com 1,5 milhão de domicílios habilitados para adquirir a Vivo TV por fibra. Os pacotes residenciais terão velocidade de 200 megabits por segundo (Mbps), ao custo de R$ 349,90.

Já a Oi, que registrou um salto de 170 mil para meio milhão de assinantes de TV paga via DTH desde janeiro, também espera alavancar sua base de clientes com o IPTV, que será lançado em novembro. A expectativa da empresa é de atingir uma velocidade de conexão de internet também de 200 Mbps, em pontos onde a infraestrutura de cobre seja substituída pela fibra ótica.

500 mil pessoas já utilizam o serviço de TV da Oi por DTH. O número representa um salto dos 170 mil que tinha no início deste ano. A empresa espera alavancar sua base de clientes com o IPTV, que será lançado em novembro.

(Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/tecnologia/conteudo.phtml?tl=1&id=1312077&tit=TV-via-internet-vira-receita-para-as-teles)

2º FÓRUM SETORIAL DO AUDIOVISUAL DE JUIZ DE FORA

Dia 13 de abril de 2010 (terça-feira), 15:30h, Sala 103 da Universidade Salgado de Oliveira

Encontro que busca debater perspectivas e prioridades da área do audiovisual para formulação de sugestões para o futuro da LMM e do Plano Municipal de Cultura.

Divulgue, por gentileza, a quem possa se interessar.

Festival Internacional de Cinema Infantil tem inscrições prorrogadas

As inscrições para o Prêmio Brasil do 8° Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI 2010) foram prorrogadas até o dia 23 de abril. Até essa data os interessados devem preencher o formulário de inscrição no site www.festivaldecinemainfantil.com.br e postar as cópias em DVD para seleção.

Podem se inscrever curtas e longas-metragens brasileiros direcionados ao público infantil. Os selecionados serão exibidos em mostras competitivas e não competitivas do FICI 2010 e 2 curtas-metragens (Melhor Animação e Melhor Ficção) serão contemplados com o prêmio de R$5.000,00 em serviços de laboratório oferecidos pelo Grupo Labocine/Cinema.

Curso Legislação do Entretenimento

Estão abertas as inscrições para o curso Legislação do Entretenimento, iniciativa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que tem como objetivo apresentar, de maneira sucinta e aprofundada, as mais importantes questões teóricas e práticas relacionadas aos aspectos jurídicos da produção cultural.

Durante o curso serão analisadas as leis de direitos autorais e as leis de incentivo fiscal (como a Lei Rouanet e a Lei do Audiovisual), os modelos de negócio tradicionais e os modelos de negócio possibilitados pelas novas tecnologias, bem como aspectos relevantes relacionados às empresas que produzem bens culturais.

Os professores do curso são profissionais que trabalham diretamente com as disciplinas ministradas e contam com larga experiência acadêmica e profissional. Por esse motivo, os alunos terão acesso não apenas aos conceitos jurídicos, mas também aos elementos práticos necessários ao desenvolvimento de projetos culturais em conformidade com as novas possibilidades tecnológicas.

O início das aulas será no dia 08 de maio e será realizado quinzenalmente aos sábados, das 9h às 17h. Para mais informações, clique aqui.

Grupo Fórum Audiovisual de Juiz de Fora






Grupos do Google
Participe do grupo Fórum Audiovisual de Juiz de Fora
E-mail:
Visitar este grupo
Para cima

Bem-vindo!!

Este é o site oficial de Franco Groia. Mineiro de Juiz de Fora, Groia é cineasta e professor da Universidade Salgado de Oliveira. Bacharel em Comunicação Social pela UFJF, especializou-se em Globalização, Mídia e Cidadania (UFJF) e trabalha com projetos audiovisuais e publiciade, atuando nas áreas de formação, criação, produção e direção. Além de diretor e produtor de cinema e tv, desenvolve novas aplicações da imagem em movimento com as artes visuais.